Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Sonho

por Narciso Santos, em 22.05.17

Conheci um Sonho, jovem e simpático... irradiava bem-estar! Foi-se dando a conhecer, e a cada conversa nossa eu sentia-me apaixonar, lentamente de uma forma tão suave que me deixava arrepiado. Passaram-se semanas, já não era apenas um sonho... era o meu sonho, era ele que me fazia sorrir, era ele que me beijava todas as manhãs quando acordava. Um dia o sonho chegou perto de mim, e com um olhar confiante perguntou-me: Eras capaz de lutar por mim? - Fiquei parado, pensativo... Respondi-lhe que sim! Aí o sonho cresceu ainda mais, tornou-se tão grande, que eu já não o sabia distinguir da realidade. A cada batalha, o sonho parecia mais forte... e eu mais confiante. 

Até que um dia o sonho tanto cresceu que consegui tocar na Realidade... Nesse dia o Sonho morreu!

Serão os sonhos eternos? Ou apenas desejos efémeros?


Sonho / Realidade

por Narciso Santos, em 13.01.17

Source: Je, Me, Moi: Praia das Caxinas

Manhã de nevoeiro. E tão natural aqui. Quase banal. Fecho os olhos. Aspiro a humidade que se mistura com o cheiro a maresia e que se cola suavemente ao meu corpo. E bom estar assim... sozinho no vazio. Cheio de paz. Depois quero mais. Descalço as sandálias e enterro os pés na areia fina e ainda fria... o vento despenteia-me o cabelo. Noutras alturas talvez isso fosse importante. Isso do cabelo. Isso da imagem. Da postura. Mas hoje. Agora. Não…  A água está gelada. Como também é natural aqui. Principalmente a esta hora. Quase madrugada. Num impulso para o qual não me apetece arranjar explicações desato a correr pelo extenso areal. Devia parar aqui. Sinto-me cansado. Mas continuo... Não quero. Não posso. Parar. A praia é só minha. A linha molhada do horizonte é o meu limite. Quero alcança-lo. Segura-lo na minha mão  E continuar sempre. Entro na água. Mesmo vestido. Já não sinto frio. Já não sinto nada. Sou só livre. Por hoje. Por agora. Aqui e só mesmo isso que importa. A liberdade.

Abro os olhos...o sonho acabou, para se tornar em uma realidade… pois está em mim… pois estás á saída da porta da rua.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Favoritos