Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mundo

por Narciso Santos, em 16.10.18

Pelo vidro embaciado do carro, espreito para o Mundo que me espera lá fora...um Mundo que, sem dúvida, não me acolhe como filho mas apenas como um insecto repugnante que voa sem destino...um Mundo que não se revela em mim, que não se proporciona à minha grandeza...um Mundo que desconfia de mim e do meu valor, que me interroga e que me rebaixa...um Mundo frio, gelado, um Mundo sem vida, um Mundo só de ataraxia... 

E é este o Mundo que me pertence? O Mundo pelo qual eu luto e pelo qual eu espero? O Mundo que, no fundo, marca a minha passagem nesta vida, o Mundo no qual eu partilho tudo com um mero desconhecido ou com um simples amigo? O Mundo que não é o meu Mundo porque no final o que eu faço e o que todos fazemos é permanecer quedos e mudos...assistindo à destruição do Mundo que construímos e á nossa própria autodestruição...porque com ele, vai um pouco de nós de vós...e de qual Mundo falo eu?...


Rir... Not!!!

por Narciso Santos, em 27.06.18

Para quem desejar emagrecer, ligar a televisão à hora do jantar é óptimo pois ajuda a perder o apetite e a ficar deprimido. A realidade é tão cruel que muitos de nós preferíamos viver em Marte ou em Never Land, onde nunca nada de mal acontece. Fecham-se os olhos tentando, no meio do turbilhão apocalíptico, atingir o Nirvana. Meditar só não basta. Há que denunciar, apontar o dedo, mostrar indignação, exigir responsabilidades, dar voz ao grito que se cala, atirar sapatos, porque não? A acção dos jornalistas é de louvar mesmo que, sentados à mesa, uns quantos desanimem, outros reprovem e questionem, a maioria se conforme e nada diga, havendo até quem prefira ver desenhos animados ao telejornal.


Mudar de canal não adianta.Os males do Mundo passam pelos ecrãs e pelos olhos da humanidade. A simples existência de cidadãos conscientes e informados, é um passo para que, de alguma forma, a sociedade dê a sua contribuição e ajude a atenuar a dor de muitos extinguindo o racismo, a xenofobia, a censura, as torturas, a perseguição política e religiosa e a escravatura que ainda hoje existem.
 
Às vinte, outra vez o pesadelo acompanhado pelo longo desfile de palavras frias e bife com ovo a cavalo:
Passam-me os mortos pelos olhos. Não quero ver. Desliguem isso! Terra inóspita, crua, estéril. Um par de seios secos. Vultos famintos negros, pequeninos, nus. Pés descalços, mãos vazias, olhos brilhantes o resto, morto. Matem, matem, matem a fome. Miséria e moscas. Milhões de moscas. Mortas e vivas, nunca vi tantas. Não quero ver. Deus, Alá, Profeta, Xiva, Buda... Porra é tua a mesma Merda só muda o termo! (Este (s) já nos esqueceram faz tempo!), não quero ver isto! Ninguém quer ver, dói. Já te agradeci? Pois, não tenho tempo. Eu sou um verme reles, maldito, ingrato. Asquerosa vaidade. Que vergonha! Vergonha de mim. Perto deste menino que de mãos vazias sabe rir, eu sou um zero absoluto. Eu já não nem sei rir! Sou um verme. Verme, verme, verme! Ri-te verme! Nem me dou conta da bênção. O cão comeu o meu bife. Não sei o que é ter frio nem a boca seca e perdi o apetite.Fui à escola. Aprendi a ler.Hoje dou-me ao luxo de comprar livros mas já não sei rir. Esqueci-me de rir muito. De rir sempre. Porque sim e porque não. Rir só porque acordei e respiro. Já não sei rir, que estupidez!
 
Estranhamente em um mês engordei 7Kg, pois só vejo na tv: "BdCs e Futebol"!!!
 
Será que Morri e nem dei conta?

Sentido! "sen" tido!!!

por Narciso Santos, em 23.03.18

 

"you move like I want to 

to see like your eyes do 

we are downstairs where 

no one can see 

new life break away 

tonight I feel like more" 

Sinto-me perdido, como se não soubesse como me devo sentir, simplesmente vivo na apatia... perdido entre sentimentos de alegria e tristeza... mas afinal eu devo estar feliz ou triste??? Afinal, que fase é esta por que estou a passar. Garanto-vos que é pouco criativa, resume-se a uma paralisia de pensamentos, como se fosse um menino autista... Sinto-me tão fora deste mundo... O meu mundo! O meu mundo está parado, mas não fui eu que carreguei no pause... eu queria um simples play á velocidade normal... só queria viver e seguir em frente... Sinto-me mal, sinto-me desconfortável comigo mesmo, como se eu pudesse mudar... não sei que personalidade adoptar... será que estou perante mais uma das inúmeras mini-crises existenciais... Nada faz sentido. 

 

O sentido das coisas, 

sempre que o procuramos, 

estamos mais perto de não saber nada, 

de alcançar a ignorância. 

O sentido das coisas sem sentido, 

o sentido do amor, 

o sentido do fogo... 

Mas no fundo nada faz sentido.. 

só o que eu sinto... 

só o que eu sinto é sentido... 

e tu Sentes sem sentido?


Lemos!

por Narciso Santos, em 19.07.17

E Eu? O que estou do outro lado? O lado do leitor?

Aliás apraz dizer que prefiro mesmo estar do lado do leitor isto de escrever dá muito trabalho, tenho que andar a perder uns poucos minutos nesta metamorfose de juntar palavras que se transformam em frases e frases que se transformam em parágrafos e parágrafos que se transformam em um simples texto (escrevi isto para dar volume de palavras a este texto senão fico sem saber o que escrever e dá-me hipóteses de pensar no porquê de Ler?

Pois aqui vai…Leio porque preciso. Porque tem credibilidade e porque faz da minha cesta básica de informações do dia a dia. Porque gosto de estar informado, saber das coisas e gosto até de ler opiniões divergentes para acompanhar cabeças que pensam diferente da minha (ui.. e quantas cabeças pensam diferente da minha).

Eu, leio para Viver. Para viver melhor. Para sermos. Para nos descobrirmos. Para nos perdermos e para nos encontrarmos (normalmente ando sempre perdido..enfim).

Lemos para nos massacrarmos. Lemos para nos alertarmos. Lemos para nos consciencializarmos. Lemos para não nos acomodarmos. Lemos para não embrutecermos. Lemos para ver. Lemos para sabermos ver. Lemos para ouvir. Lemos para sabermos ouvir. Lemos para pensar. Lemos para sabermos pensar. Lemos porque lemos. Lemos porque sim. Lemos porque sem a leitura deixamos de existir. Lemos porque sem a leitura somos apenas uma sombra de nós. Sombra muito frágil que desaparece à primeira e não muito esforçada oportunidade. 

Ler tem que ter um porquê?

 

 

 


Meu Mundo

por Narciso Santos, em 27.06.17

Alguém me disse que  escrevia coisas tristes, melancólicas,  escuras (com razão), "tripla adjectivação uauuu", como se a minha alma fosse toda coberta por um denso fumo preto e que me bloqueava e não deixava transparecer outra coisa a não ser solidão e tristeza  pois.... São fases da vida....


Ando a fazer uma desintoxicação á minha alma, tentei pinta-la com as cores do arco íris e tentar por a minha vida mais colorida e acho que neste momento ela está no caminho do quadro colorido (não faltando um mês para regressar a casa), pode não ter as sete cores do arco íris  mas aos poucos vou conquistando essas cores uma a uma ate atingir o pleno, o nirvana a perfeição ...dizem que e impossível  eu respondo: Nada e impossível se lutarmos por ela...
Várias cores, vermelho, branco, amarelo.., muitos tons ... claro e calmo como todo o branco deve ser, apaixonado e efervescente como o vermelho deve ser, amarelo, luz, sol, calor... é assim as cores do meu mundo...

No meu novo novo mundo não haverá gravidade, eu me sinto muitas vezes a flutuar, como uma nuvem la no alto do céu .. não  vento nem chuva o que me remete á paz e ao nirvana.... no meu mundo  movimento, muito movimento, porque se parar morro... desloco-me nele como se visse um álbum de fotografias, sou transportado de foto em foto, de sensação em sensação  no meu mundo  pessoas(neste momento  consigo ter em minha companhia muitas pessoas boas).
 
O Problema é tão  muitos eus, "eus" feitos de "tus" que acabam por completar um eu que muitas vezes não sabe o que quer,mas ao mesmo tempo sabe e sabe como o alcançar  porque eu sou capaz, sou o que sou, chamem-me convencido ou o que quiserem  eu sei o que tenho na minha bagagem e ela cada vez mais vais aumentando...parece uma dicotomia e uma antítese estranha, mas  assim e que me consigo descrever... 

No meu mundo as memórias não passam de memórias... e o futuro será certamente brilhante, tipo um sonho em que acordamos com um sorriso na boca, um sonho bem sonhado.
No meu mundo  entra quem quer entrar,  entra quem conseguir entrar,  entra quem eu deixo entrar... os privilegiados tem acesso a este meu mundo... 

Eu entro no meu mundo. As vezes assusto-me com o que vejo, mas no fundo sorrio para ele!!!

Estranho comecei mal o dia mas sinto-me bem agora...


"M-mundo"...

por Narciso Santos, em 20.03.17

Pelo vidro embaciado do meu quarto, espreito para o Mundo que me espera la fora...um Mundo que, sem duvida, não me acolhe como filho mas apenas como um insecto repugnante que voa sem destino...um Mundo que não se revela em mim, que não se proporciona à minha pequeneza / grandeza...um Mundo que desconfia de mim e do meu valor, que me interroga e que me rebaixa...um Mundo frio, gelado, um Mundo sem vida, um Mundo só de ataraxia... 

E é este o Mundo que me pertence? O Mundo pelo qual eu luto e pelo qual eu espero? O Mundo que, no fundo, marca a minha passagem nesta vida, o Mundo no qual eu partilho tudo com um mero desconhecido ou com um simples amigo? O Mundo que não é o meu Mundo porque no final o que eu faço e o que todos fazemos é permanecer quedos e mudos...assistindo à destruição do Mundo que (des) construímos e à nossa própria autodestruição...porque com ele, vai um pouco de nós...e de qual Mundo falo eu?...

Fui.


Equilíbrio

por Narciso Santos, em 16.03.17

Dá-me a mão, acredita em mim, e entra no meu mundo, num mundo onde as cores se misturam, onde as ideias e os sonhos passeiam livremente. Entra e vê o que eu sou, como eu simplesmente sou. Entra e vem ver, a paz e calma que o meu mundo nos oferece. No meu mundo eu não tenho medo, no meu mundo eu sou capaz de tudo, capaz de voar sem por algum momento ter medo de cair, sou capaz de sonhar, amar, viver... no meu mundo.

No meu mundo o equilibro existe, estando a sanidade representada num risco pintado por um fino pincel que é a esquizofrenia. No meu mundo, eu sou só um, no meu mundo não existe dúvidas, no meu mundo... Não existe o vosso mundo.

Estou bem, no meu mundo... estou em equilíbrio...


A Vida!

por Narciso Santos, em 10.01.17

Fonte: http://www.wishirt.com/image/cache/data/products/420/avidaseriaperfeita-600x600.jpg

A minha vida dava um filme, as aventuras, as desventuras eu e os meus amigos malucos, a denominada MaltaMaltinha mas chega um momento em que se tem que por um travão e repensar no que queremos dela, não podemos ser os putos de 15 anos para sempre, mesmo esse tempo trazendo grandes saudades, os exageros, as noitadas, as porradas(Stray espero que tenhas ganhado juízo), os torneios de futebol,…

A famosa noite dos Silence 4 que se tornou, numa noitada, e no melhor jogo de sempre que alguma vez alguma equipa do Rio Ave fará. Sim esses tempos de pretender ser um Figo (não havia CR7 no meu tempo) na equipa do Rio Ave…

A José Régio, a Associação de Estudantes, a Universidade, enfim um turbilhão de situações que passei por esta vida, mas evoluímos e “crescemos” e esta vida termina, dando azo a uma nova forma de viver, dando azo a criar novas vidas…

Neste momento sou um golfinho a nadar num aquário cheio de tubarões (o mundo é um lugar cheio de tubarões), mas eu não quero-me poluir e tornar-me num tubarão, porque tornar-me num deles seria renunciar o que fui, o que sou e o que serei, e isso seria faltar com os meus amigos e com aqueles que me fizeram o que sou neste momento, por isso cá vou aguentando, sabendo que tenho amigos, espalhados, mesmo não os encontrando as vezes que gostaria, e morrendo de saudades sei que nunca estarei só.

Na vida uma coisa é certa, o nosso corpo envelhece, a pele enruga, podemos ter de começar a usar bengala (tal como qualquer produto temos prazo de validade). Mas uma coisa que temos de fazer, é não deixar que a vida nos transforme em algo que não gostamos, devemos sempre manter o que somos, quer as pessoas gostem ou não.

O importante é sabermos quem somos e não deixarmos nada nem ninguém mudar-nos (só se for para melhor).

Se temos saudades de fazer algo que fazíamos antes, então que o façamos, ignorando o que as pessoas pensem, façamos aquilo que há muito tempo não fazíamos, mesmo que seja uma brincadeira de criança ou algo infantil, mas deixemo-nos soltar de vez em quando para fazer aquilo que temos saudades.

Não se deve deixar o mundo viver a nossa vida, mas devemos nós viver a nossa vida neste mundo.

So, Whats this life for?

Ser FELIZ.

 

 

 


Never Back Down

por Narciso Santos, em 27.12.16

 

Gostei desta frase “as pessoas são um mundo dentro do mundo”, eu claro sou logo uma constelação. E, hoje, inspirado ou não, pelas bolachas de água e sal que se encontram em cima da minha secretária, escreverei umas linhas, sem qualquer rigor científico, sem qualquer substância, sem qualquer …, até diria sem qualquer palavra, mas isso seria deixar um texto em branco, um dia deixarei um texto em branco para ser completado por alguém, uma página em branco, uma tábua rasa…. Mas, sim, ao sabor daquilo que é a substância do mundo: a sua gente. Gente que transpira, respira, sente, vive, faz, acontece. Gente que é. Sim essa gente rara mas que existe se procurar-mos muiiiiiitooooo bem…

Que raio substâncias, mundo, pessoas, isto nem parece meu, narcisista e a falar de outros ou não…O que o Rugby nos pode ensinar? Esse desporto essas palavras são poderão ser estendidas a toda a existência. À capacidade de desdobramento em pai, mãe, filho, marido, esposa, profissional, colega, amigo, primo (...), do ser humano.

O Haka, não sei mas gosto daquilo, parece uma sinfonia harmoniosa sobre campo que nos faz reflectir na entreajuda e na equipa e catapultarmos para a vida e para o mundo, CORAGEM mesmo.

O compromisso, a promessa, o mote é “nunca desistir”. É necessário jogar em equipa, entender a mesma como um conjunto de pessoas muito diferentes. Equipa rima com respeito pelas diferentes opiniões, com humildade, com estímulos constantes. E aqueles tipos não desistem e lutam não por si mas por um todo, pois o todo o mais importante do que o individual e acho que deveria ser este mote no mundinho que vivemos. Os supostos Lideres pensam em quem, nas pessoas ou neles?

Liderar faz-se de consistência, de despertar curiosidade, de lealdade, de transparência, de abertura. Ora bem deixa lá ver no mundo um que faça somente metade disto…. Nenhum!

Acho que muitos (pseudo?) líderes se esquecem do quão importante é a motivação. De que as pessoas gostam de se sentir especiais, envolvidas. É necessário, em tudo, “regar a planta”. Falar com a planta faz ela crescer mais rapidamente e melhor…

É necessário que se ausculte o mundo; que se perceba que o stress não existe quando estamos comprometidos com a vida; que quando temos um objectivo, o tempo voa;  que precisamos de sonhar, ser menos autistas, mais sonhadores, acreditar mais, procurar o extraordinário em cada detalhe, saber estar com os outros com humildade; fomentar o sentido de partilha, o espírito de responsabilidade; ter coragem para arriscar, ser diferente, ser audaz, ter uma força mental fantástica e um poder de acção sem igual. Porque pior do que tomar uma má decisão é não tomar decisão alguma.

“Não sigas caminhos feitos, abre antes o teu caminho e deixa um trilho”, como já referenciei num post anterior não gosto de andar por caminhos já trilhados e gosto de fazer os meus próprios caminhos e as minhas próprias regras e cometer os meus próprios erros pois assim crescerei como pessoa e ser humano.

Tudo se consegue, basta acreditarmos e trabalharmos para tal.

Não dá para viver sem magia. Nem era a mesma coisa...

CSJ

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Favoritos