Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Deus! Quero o Livro de Reclamações!

por Narciso Santos, em 03.07.18

Deus, tens livro de reclamações?

Pois muito bem, dá cá isso, se faz favor, porque eu quero reclamar por escrito É um direito que me assiste! Reclamar, opinar, dar sugestões, agir, mudar as coisas para melhor.
Eu vou mudar, sabes? Vou esquecer-te, vais ter uma surpresa! Não faças essa cara, porque já me conheces bem, e tal, e sabes, com certeza (melhor do que eu) o porquê de toda esta minha revolta. Só para que saibas, estou chateadíssimo contigo.
Eu que acreditei nas tuas parábolas e fiz tudo o que pedias. Fui à missa comungar, aprendi o credo em cruz, de joelhos rezei pelos teus desgostos. Tínhamos um acordo, lembras-te? Tu, que fizeste? Tu traíste-me! No meio dessa omnipresença , não vês o mundo díspar e tão injusto? Dás tudo a uns e aos outros? Esqueces-te comó caralho caraças!
Onde é que está a perfeição da tua obra? A gente sofre. Andamos todos aqui a penar. Olha para mim. Estas olheiras. O tempo urge e o relógio é quase tão castigador quanto tu.
Tu? Quem? Quem és tu? Onde estás? Tantas escritas por linhas tortas que já não sei… O que eu sei, é que isto aqui em baixo está negro e sombrio. Aonde é que andas? Deves estar na Net. Exijo explicações.
Nem te atrevas a fingir-te offline. Conheço-te as manhas todas, meu caro. Já fomos amigos. Deduzo que te dê prazer fazer estes joguinhos bizarros. Vais deixar vencer os maus e tramar os outros? Estás perito nesse imbróglio, meus parabéns.
-Ai, não digas isso que Deus castiga! - Mais?
O Zé, não tem trabalho. A Julia, perdeu a casa. Na televisão desemprego. Crise. Imigrante - Bocas famintas. Lágrimas aflitas. Mãos vazias. Guerras!!! E tu, o que estás para aí a murmurar? O quê?
Não venhas agora dizer-me que a culpa é nossa e mais não sei, que Marx avisou e tal, o capitalismo da economia global ruiu porque fomos gananciosos e corruptos e que tudo está interligado pela interdependência comercial e financeira, porque esse “nós” está mal empregue. Não fomos nós todos. Foram alguns. Alguns dos que tu deixas andar por aí a fazer cagada asneira. Com mil diabos! Sabes perfeitamente do que eu estou a falar.
Não julgues que já esqueci aquela cena do Hitler, que essa é difícil de engolir. Poderia até dar-lhe um título sugestivo, se me permites – “A Piece of Shit Made by Good”- Vergonha. Calamidade. Extermínio. Cinco milhões de Inocentes.
Judeus? São pessoas iguais a mim. Que diferença faz? Ser-se judeu, ateu, ser negro, branco, amarelo ou ter no corpo a cor que eu tatuar? Não somos todos seres humanos? As nossas dores não são as mesmas? Se tu quisesses…Sim, Se tu quisesses, tinhas limpo o sebo àquela besta quadrada, num instante. Mas aí, descias ao nível do sacana.
Pois, pois, desculpas. Lá estás tu a dar-me a volta ao pensamento! Que mania!
E a Joana Sousa? Qur precisa de medula. A Joana é um anjo. Queres mais um? Patife!
Esse teu livro existêncial está up side down, só pode. Aproveita e risca aí o meu nome. Black list: Ciso. Muito agradecido.
Não ouves as notícias? Não intervéns? Não fazes nada? Para quê? Para nada, bebé, deixa-te estar. Take it easy. No âmago do teu paraíso é que tu ficas bem. Fatinho branco. Muita candura. Olhar azul. Sem stress, no topless. Rica poltrona, sim senhor. A luta é para nós, os pobres coitados mortais dum raio que, supostamente, os inventou. No fundo, fantoches. Salve-se quem puder! Não te fies na virgem, senão chinam-te todo. Tormentos. Multas e adultérios. Assaltos e bombas. E não há-de a Humanidade andar de trombas? Dinheiro. Poder absoluto. Deixa queimar. Eles que se amanhem que eu cá sou Deus!
O quê? Repete lá, estou "meio mouco" com os teus zumbidos. Está nas nossas mãos? Dizes tu! O socialismo defende a repartição da riqueza e mais não sei quanto. Achas que a gente sabe? Nós sabemos lá as verdadeiras intenções dos políticos que elegemos ou dos outros que são eleitos. Quem é que adivinha que o poder lhes muda os valores? Tu é que sabes tudo! Tu é que és o Deus Universal. Fazem-se guerras e templos pomposos de esmolas em teu nome, é verdade. Vestem-se de dinamite, andam de joelhos a rastejar, vão a pé não sei para onde. Fazer as pazes com o vizinho é que não dá jeito nenhum. O vizinho que se lixe, que eu também tenho o meu orgulho bem regado. As missas pelas almas dos defuntos rendem ao Padre "dia de fim de semana" uma pipa de massa e duas de vinho tinto na homilia. Rezas e cruzes. Muita ladainha. Lutam contra o pecado da prevaricação e do vício. Matam-se antes e depois de matar os outros. Dizem que é por ti, pela salvação, blá blá, amén, Hare krishna Hare, o Pathos que mantém a humanidade tolhida! Como não te pronuncias, acredito que concordes com tamanha estupidez. Enfim, estou cansado! Tu não te cansas? Tanto credo, tantas mortes, tanta dor, tantos lamentos? Culpa nossa? Culpa tua! Deixas-te o filho pródigo pregado na cruz. Ainda te achas capaz de fazer milagres? Sabes que mais? Vou tentar ali na outra secção. Pode ser que lá encontre algum Diabo que se encarregue de impor a ordem Mundial.
P.S. Não te adianta ires ao meu perfil do Facebook coscuvilhar. Não me arrependo.

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos