Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Mundo

por Narciso Santos, em 16.10.18

Pelo vidro embaciado do carro, espreito para o Mundo que me espera lá fora...um Mundo que, sem dúvida, não me acolhe como filho mas apenas como um insecto repugnante que voa sem destino...um Mundo que não se revela em mim, que não se proporciona à minha grandeza...um Mundo que desconfia de mim e do meu valor, que me interroga e que me rebaixa...um Mundo frio, gelado, um Mundo sem vida, um Mundo só de ataraxia... 

E é este o Mundo que me pertence? O Mundo pelo qual eu luto e pelo qual eu espero? O Mundo que, no fundo, marca a minha passagem nesta vida, o Mundo no qual eu partilho tudo com um mero desconhecido ou com um simples amigo? O Mundo que não é o meu Mundo porque no final o que eu faço e o que todos fazemos é permanecer quedos e mudos...assistindo à destruição do Mundo que construímos e á nossa própria autodestruição...porque com ele, vai um pouco de nós de vós...e de qual Mundo falo eu?...


Update "Livro Secreto"

por Narciso Santos, em 16.09.18

17021889_380453452324468_1598724884017587535_n.jpg

Faz mais ou menos 1 ano e meio que aderi a esta iniciativa (2nd round) perfeitamente delineada pela Maria João que acredito que tenha dado uma trabalheira dos diabos e agradeço a todo o grupo que me recebeu de braços abertos! A iniciativa de ler 25 livros escolhido por pessoas “estranhas a mim” e a única coisa que me passava pela cabeça era, “acho que não vou ler nenhum livro”!!! Até ao momento li todos os livros que me chegaram às mãos, e cada um deles tem sido uma bela surpresa… Livros que Eu nunca os escolheria se os visse numa prateleira de uma qualquer livraria!

De todos os livros o que mais gostei e mais me surpreendeu foi sem dúvidas: “Um Homem chamado Ove!” Achei o livro tão bom que perguntei a querida Magda se valeria a pena ver o filme, ao qual me disse que sim, fiz de imediato e o filme também ele é muito interessante e falhando 2 a 3 cenas hilariantes do livro não desaponta e ainda tive a felicidade de saber dizer IDIOTA em Sueco!!!

É um livro sensacional. Emocionante. Ove é um personagem cativante. Um mal-humorado e “bronco” com um enorme coração. O autor cria situações que fazem rir e fazem chorar. É um carrossel de emoções. A narrativa passa-se em uma pequena "vila" de casas, com vizinhos bastante suis géneris… Até o Gato!!!!, mas com Ove como catalisador da atenção de todos!

Ove o Intragável Velhote que nos conquista a cada palavra que vamos lendo…


"Puxar pelos Galões"

por Narciso Santos, em 01.09.18

Captura de ecrã 2018-03-04, às 17.32.09.png

As pessoas são difíceis de se sentirem... Quando alguém sente necessidade de “puxar pelos galões” ai e tal sou doutor; ai e tal sou director disto ou aquilo, tenho isto e aquilo.... etc... Este tipo de pessoa é completamente insegura de si e com um défice grave em auto-estima.... ***Pois só puxa de galões quem não tem “Colhões"..., pois quem é Seguro de Si não precisa dessa merda para nada! Tudo se aprende nesta vida basta querermos (educação; cultura; etc...) Mas um idiota será sempre um idiota, este infelizmente é um facto que não se pode mudar!

 

*** https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/antonio-coimbra-de-matos-so-puxa-dos-galoes-quem-nao-tem-c-quem-e-seguro-de-si-nao-precisa-disso-para-nada

 


Eu... Tu...

por Narciso Santos, em 08.07.18

"Passeio sozinho, por uma cidade já quase adormecida.. sou apenas mais uma pessoa incógnita que deambula por ruas estreitas e pouco iluminadas... Esta noite não consegui dormir, decidi passar a noite na rua.. procurando algo que julgo ter perdido á tempo de mais... Busco a minha identidade, busco aquele brilhar que desistiu de me iluminar.. já nem eu me lembro bem... Sinto-me um sem abrigo.. vivendo num banco de jardim.. conhecendo todas as ripas, rijas e frias, em que me deito todas as noites..."

 

(...)

 

Não quero mais escrever sobre coisas tristes... procurando nos meus textos empatias descartáveis.. sentimentos momentâneos...

 

Estou perturbado.. novamente esta instabilidade que me faz apagar e re-escrever frases pseudo-sinceras que instantaneamente concordo e discordo, a escrita não flui, a mente num conflito em busca de um estado de espirito mais estável...

 

Gostava de vos escrever coisas bonitas.. gostava de vos ser sincero.. gostava de ser sincero comigo...

 

Gostava de poder acabar este texto com uma frase inteligente profunda.. que vos fizesse pensar e me deixa-se orgulhoso pela sua criação...

 

Mas há noites, em que apenas consigo receber... há noites em que só penso num beijo, noites em que a ausência de afecto parece incomodar mais...

 

"Já não existe mais um TU nas minhas frases, apenas a ausência de um EU!"


Limites, fragilidades!!!

por Narciso Santos, em 08.07.18

Não sabes sempre tudo. Nem sempre as palavras querem dizer sentimentos. E nem os sentimentos que pensamos sentir são realmente nossos. São dos outros. Da forma como os vemos e os queremos ver e a sensação agradável que isso nos proporciona  E como nos habituamos a isso. Pensa bem. Nem sempre tens razão  Nem mesmo quando o teu corpo chama ansioso pelo meu e em questão de segundos o desmancha. Mesmo que eu caia e aceda a todas as tuas loucuras. Nem sempre e por amor a ti. E por mim. Para testar os meus limites. Que sei cada vez mais frágeis em relação a ti. Afinal... no fim das contas, talvez acabes por teres razão .. gosto demasiado de ti. 


Sozinho

por Narciso Santos, em 08.07.18

Porque sim. porque a estrada e comprida. e e de noite. não conheço o Caminho e não sei ler mapas nem decifrar códigos  sei de ti que não estas aqui, sei de mim que continuo em frente. corto as curvas e sigo as cegas. porque me procuro sem te procurar. porque  não me entendo. caio, tropeço  e  não sei nada. sozinha. porque sim. porque tem mesmo de ser. e o único caminho que conheço

"Se nao te deste a ninguem...magoaste alguem..."- Carta, Toranja


Instável

por Narciso Santos, em 08.07.18

Não me sinto bem, isso e certo. Estou com problemas solúveis, mas o facto de eles surgirem deixou-me deprimido, a juntar a isso o frio e o facto de estar debilitado fisicamente... Bem se calhar sou mais um menino que precisa de mimos...

"Procuro por mim, dentro da caixa dos sonhos, escondida no sótão por de trás de um espelho... o espelho mostra-me uma imagem triste, uma pessoa cans...ada, um rapaz que perdeu os sonhos, mas procura os encontrar de novo."

"O vento bate no meu rosto, o frio faz-se sentir, queria tanto ter um sonho, pegar nele e voar, seguir no comboio que para em todos os apeadeiros, tocar na terra fresca e barrenta, queria sentir-me bem."

"Amanha, vai chover, limpar as ruas desta cidade melancólica, amanha as janelas estarão fechadas. e não se ouvirão os sorrisos dos putos que jogam a bola."

"Mergulhei a cabeça na água, gritei, soltei a minha raiva, vivi o momento... Morri"


Não

por Narciso Santos, em 08.07.18

Não vou escrever bonito, pois não sei... não é para vocês lerem bonito, pois também nem sei se me importo se lêem ou não (apesar das minhas 2 visitas ao blog)... não é para lerem! É para não lerem... para imaginarem um texto... um texto que vocês quereriam escrever, e que achem que iriam gostar de ler... não estou louco (hoje infelizmente)... não vivo a vida como se fosse um quadro pintado por um menino de 4 anos... (às vezes sou muito mentiroso)...

- - - -

Descrevo um beijo quente... intenso, em que a textura dos teus lábios me excita... mas nunca beijei... sou uma mentira... os sonhos não são desculpas... Vivo as histórias de amor de outros... sinto dor por eles! Sou contra o amor, porque não consigo amar nem ser amado, não consigo cumprir a regra que surge em todos os livros de romance, por isso sou contra o amor, e contra todos aqueles que são felizes... sou a favor da dor, de dor percebo eu... gosto de ver as pessoas chorar! Novamente reitero que sou muita mentiroso...

Não sou diferente! Sonho com o Amor, mesmo sem saber o que ele é.. quero alguém por querer por possuir, não gosto de ninguém, nunca amei nem vou amar... porque sim! E ninguém me dirá o contrário... ninguém chegará perto de mim com os olhos a brilhar como os meus já brilharam, e me dirá - Quero puder abraçar-te sempre que precises de mim, sempre! - Quem o fizer, mais do que mentir a mim, está a mentir a si mesmo!

Não me contem historias, não me dêem esperanças... para lunático, sonhador basto eu, que sonho acordado sempre que cheiro o perfume dela... Sempre que sinto o calor dos seus lábios na minha cara...

 

Sonhador? Mas ao menos sei sonhar... (Tony Carreira)

 

Fui!


Foste, És, Serás!!!!

por Narciso Santos, em 08.07.18

Imagina um pequeno barco de papel a flutuar num lago calmo de águas geladas... ao sabor do vento vai flutuando lentamente, afastando-se das margens... ficas parado olhando atentamente para a rota que o barco faz, sentes que o barquinho poderia viajar milhas sem fim, enfrentando tempestades, combatendo a solidão...

Imagina um deserto de areia fina e branca.... imagina-te deitado sobre a areia quente , queres que te oiçam, queres contar o que se passa contigo... mas estás só, porque correste, fugiste sem parar para longe, onde ninguém te conseguisse magoar... tens medo de voltar

Na verdade, apenas queres ter alguém...

Preferiste a distancia, ao conflito... agora estás só e custa-te voltar...

É enorme o vazio que eu descobri dentro de mim

Existem dias em que eu não me importava de desaparecer...


Sonho!

por Narciso Santos, em 08.07.18

Todas as noites fico sozinho... entregue a mim e a uma música melancólica que toca vezes sem conta... Sinto-me triste, frágil, estou carente. Imagino como seria se te tivesse a meu lado, quando apenas tenho vontade de morrer! Noite após noite, quando fico assim sozinho penso em ti, em como seria se me conhecesses, como seria se os nossos lábios se tocassem por um momento... sei que dramatizo sei que este mau estar não passa de um romantismo exagerado, criado por uma imensa necessidade de atenção...

Todas as noites fico sozinho, choro por dentro, pinto um arco-íris em tons de preto e branco, percorro uma praia deserta, que me atira à cara sobre a forma de brisa toda a minha solidão... mostra-me todo o vazio que existe dentro de mim... Olhando para as minhas mãos, imagino os meus dedos a tocar nos teus labios, sentido aquela textura sensual. Sei que penso de mais... Sei que gostarias de me amar, sei que seria lindo...

Todas as noites fico sozinho, esperando que o sono venha, e que me traga os sonhos, em que eu me alimento, tornando-me a cada dia cinzento mais dependente, sustento assim uma doença. Quero viver e tornar os meus sonhos reais, quero sonhar para esquecer a dureza do mundo... no fundo só te quero a ti... a meu lado quando... quando já nem o nós existe... Apenas...

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Favoritos