Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

http://cisosemjuizo.blogs.sapo.pt

"Louco? Loucos são os Loucos que me chamam Louco mas que não conseguem ver a genialidade da minha Loucura!"

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Lamechice; Choquice; Melguice; Paneleirice; Ballentines (tipo o wiskey)... Quintupla Adjectivação!

por Narciso Santos, em 14.02.17

Bem já que estamos no "Ballentines" e estou outra vez longe, resta-me tentar chegar ao meu Mulherio desta forma "isto para dar uma de macho man" pois sei que são aos milhões a ler-me em frente ao ecrã. Não há dinheiro para chocolates (também ainda tenho uns kilos valentes do Natal) não há dinhero para flores (pois nesta altura do ano (não) sei porquê ficam estupidamente caras (já agora é permitido colocar parentesis dentro de um parentises?). Comprar peluches sim, pois é uma forma de ficar viúvo dado as alergias que tens a poerias e sei lá a mais o quê. Escrevia isto num postal manuscrito, mas tens dificuldades em perceber a minha letra e não estou aí para traduzir. Por isso fico pelo baratinho que me custa só a electricidade que gasto no computador, o neurónio que ficará parcialmente queimado, e o meu tempo, que isso tenho para dar e vender, aqui... onde me encontro... a comer massa com atum... só para perceberes onde fui buscar a inspiração para isto!

 

Eu queria escrever-te uma carta amor,

uma carta de confidências íntimas,

uma carta de lembranças de Ti,

de Ti


Eu queria escrever-te uma carta amor,

que recordasse os nossos tempos na escola,

as nossas tardes “perdidas” no deleite das nossas praias

que recordasse o sol que nos caía e eu sempre a fugir dele

o luar no Caximar a olhar o mar e as estrelas sem fim

que recordasse a loucura da nossa paixão

e a amargura da nossa breve separação...

 

Eu queria escrever-te uma carta amor,

que a não lesses sem suspirar

Algo que a tua alma chorona... não te fizesse chorar

que a escondesses do G ...

que a sonegasses do L ...

Sim estes pequenos enormes Seres que nos completam

(Um dia poderão ler)

que a relesses, que a guardasses, que a cravejasses no peito

Sei que não cairá em esquecimento

uma carta que em todo o Mundo

outra a ela não tivesse merecimento...


Eu queria escrever-te uma carta amor,

uma carta que ta levasse o vento que passa

uma carta a levasse o polém

uma carta que a levasse o Oceano

Sim tentarei envia-la através de uma garrafa e lançá-la

Chegará até a Ti

que os peixes e os mamíferos

pudessem entender

te levassem puras e quentes

as palavras ardentes

as palavras magoadas da minha carta

que eu queria escrever-te M....

Eu queria escrever-te uma carta...

Mas ah minha M,

eu não sei compreender

por que é, por que é, por que é...

que tu não sabes ler

e eu

- Oh! Desespero! - não sei escrever também.

P.S. Mas tenho sempre a Faixa 6 - Bryan Adams "MTV Unplugged" para me ajudar... Mas o título é agora: (When you love "Someones")

34 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Favoritos